domingo, maio 07, 2006

DIA DA MÃE Olhamos os filhos no berço com a inquietação do desconhecimento do que irá ser o seu futuro.
Mais tarde, hoje, estou só, pensando neles, longe de mim, sem uma palavra ou um gesto de afago, mas a esperança que sejam felizes.
Teresa David 07.05.2006 -quadro de Berthe Morisot

8 comentários:

SPECTATOR disse...

feliz dia então!
jinhos!

Menina Marota disse...

É verdade... eles crescem e seguem o seu caminho, mas somos felizes, por os sabermos felizes, não é?

Um abraço carinhoso, de Mãe para Mãe...

Poesia Portuguesa disse...

Um grande abraço neste Dia...

;)

Unknown disse...

FELIZ DIA ESTE 07/06/2006 DIA DA MÃE PARA SI E TODAS AS MÃES DO MUNDO.

Licínia Quitério disse...

Não, não estás só. Tu também és eles.
Beijinhos.
Licínia

Conceição Paulino disse...

criamo-los para a vida,amiga. Boa noite, Bjoca

jorgesteves disse...

Dizia Nietzche que mãe ama duplamente: ama o filho e ama-se no filho! Será, talvez, este o sortilégio de Mãe?...
jorgesteves

Fata Morgana disse...

Eu vejo isso como sinal de que não são precisas datas marcadas para se lembrarem de ti. São livres, soltos, criaste-os e estás neles como eles em ti.

Nunca prestei grande atenção ao dia da mãe, mesmo em miúda, sei lá porquê! Sei que a minha mãe me é pele e a minha filha também, sem datas nenhumas.

Beijos para uma boa mãe: TU.