quinta-feira, dezembro 03, 2009



SABOR DE DEZEMBRO

Pela chaminé desceu
o tempo por viver.
Na árvore estão
suspensas as penas.
Á volta, o silêncio sufocante,
a gritar
Na mesa a comida
Acabou.
Os sonhos foram escritos.
Rabanadas de risos
Sem crianças presentes
Resta o sabor da neve
Que não caiu.

Teresa David/2009
Poema que irá fazer parte de uma colectânea de nome Espontâneos de Natal-2009, a sair este mês, editada por Maria Melo.

14 comentários:

Maria disse...

Amiga, como me identifico contigo!
Bendito Dom o teu, de tão suavemente falares do Natal, conformada e melancólicamente, com a tua enorme coragem erguida como estrela - essa sim, é verdadeira e brilha!
Abraço-te com muito carinho,
Maria

ASPÁSIA disse...

AMIGA

OS SONHOS PODEM SER REESCRITOS...
A COMIDA ACABOU, MAS PODE FAZER-SE MAIS...
NÃO HAVENDO CRIANÇAS, PODEM CONVIDAR-SE ALGUMAS...
E QUEM SABE, A NEVE AINDA PODE CAIR EM LISBOA, COMO SUCEDEU EM ANOS RECENTES!

BEIJINHOS GRANDES!

Conceição disse...

Um poema bem realista. Bjs e;))

Jorge P.G disse...

Muito bonito o poema!

Desejo-lhe muita saúde e bom êxito por estas andanças literárias.
Um abraço.

jorge vicente disse...

muito bom poema, minha querida Amiga.

até amanhã!

beijinhos
jorge

Justine disse...

Duro e melancólico, belo e enternecedor - é tudo isso o teu poema!

mena m. disse...

Pungente mas muito belo, este teu poema!

Um abraço, Teresa!

Benó disse...

Um Dezembro de sabor amargo mas que infelizmente estará presente em muitos lares.
Tu descreveste-O bem.

bettips disse...

Dorido de ausências - tantas se têm!
Mas Felizmente a tua Estrela de Vida é corajosamente brilhante.
Parabéns também pela publicação!
Um abraço TD

Jorge P.G disse...

Desejo um Bom Natal e que o Ano de 2010 seja o Ano da Boa Saúde Recuperada! Já chega de provações!

Um abraço, amiga Teresa.

Tozé Franco disse...

Votos de um Santo Natal.

Leonel Dores disse...

Minha querida amiga hoje já a seguir ao natal li o poema Fantasias,já mo tinhas lido mas assim pude saboreá-lo fiquei maravilhado.Foi o crolário dos momentos que acabei de viver.És duma sensibilidade espantosa.Que Deus te ajude que bem que bem o mereces.Um beijo e continua.Leonel

Bichodeconta disse...

Lindo e simples como o espirito de Natal que não é, ao contrário do que muitas pessoas pensam, espirito de consumismo.É sim espirito e tempo de reflexão, de repensar e acarinhar todas as pessoas.Natal é ou deveria ser, sempre.Bjs.Ell

Jorge P.G disse...

Hoje, 3 de Janeiro de 2010, venho aqui desejar-lhe que tudo corra Muito Bem!

FORÇA, AMIGA, AINDA MAIS FORÇA!

Um grande abraço.